Usucapião Familiar | DEWES & PEREIRA ADVOCACIA | 41.3022-7854 Divórcio e separação, advogado especialista em divórcio em Curitiba, divórcio em cartório, guarda dos filhos, Pensão Alimentícia, usucapião familiar, inventário e testamento, dissolução da união estável, retificação de registro civil, união estável, advogado e família e Curitiba, ação de divorcio, divorcio litigioso, divorcio e separação consensual, habeas corpus, Violência doméstica, Maria da Penha, Auxílio reclusão, Furto, Roubo, Estelionato, Queixa crime, advogado criminal ou criminalista, danos morais, dpvat, acidente de transito, usucapião, despejo, reintegração de posse, contratos, indenização e inscrição INDEVIDA SERASA E SEPROC, indenização por danos estéticos, ações de indenização relacionadas aos seguintes assuntos, indenização por DANO MATERIAL, indenização por Abandono Material e Afetivo, indenização por DANO MORAL, indenização por PERDAS E DANOS, indenização por ACIDENTE e acidente de transito, indenização por MORTE, indenização por ERRO MÉDICO, indenização por DESCUMPRIMENTO CONTRATUAL, indenização por ATRASO NA ENTREGA DE IMÓVEL, indenização por MÁ PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, indenização por COBRANÇA ABUSIVA e cobrança indevida, indenização por DESRESPEITO AO DIREITO DO CONSUMIDOR, indenização contra BANCOS, indenização contra CARTÃO DE CRÉDITO, indenização contra EMPRESA DE COBRANÇA, indenização contra CONCESSIONÁRIAS PÚBLICAS, indenização por USO NÃO AUTORIZADO DE IMAGEM, Busca e apreensão de veículos, protesto indevido, espera fila de banco, Cobrança Indevida, Danos morais e facebook, danos morais como proceder?, escritório de advocacia em Curitiba, advogado de família em Curitiba, advogado especialista em pensão alimentícia, direito de família, advogados em Curitiba, ação de divórcio, advogados em Curitiba, inventario em cartório Curitiba, exoneração de pensão alimentícia, Advogado especialista em danos morais, advogados trabalhistas em curitiba, escritorio trabalhista, advocacia trabalhista, advogado do trabalho.
  • banner01
  • banner02
  • banner03

Preencha o formulário abaixo para que um de nossos advogados entre em contato.








Usucapião Familiar

A usucapião familiar, conjugal ou pró-moradia, é um termo derivativo do usucapião especial.

A Lei 12.424/2011, inseriu no Código Civil a previsão de um cônjuge usucapir do outro, nos seguintes termos, a seguir:

Art. 1.240-A. Aquele que exercer, por 2 (dois) anos ininterruptamente e sem oposição, posse direta, com exclusividade, sobre imóvel urbano de até 250m² (duzentos e cinquenta metros quadrados) cuja propriedade divida com ex-cônjuge ou ex-companheiro que abandonou o lar, utilizando-o para sua moradia ou de sua família, adquirir-lhe-á o domínio integral, desde que não seja proprietário de outro imóvel urbano ou rural.

§1º O direito previsto no caput não será reconhecido ao mesmo possuidor mais de uma vez.

Deste modo, o ex-cônjuge ou ex-companheiro que continue a habitar o imóvel abandonado pelo outro pode requerer em juízo a integralidade da propriedade, que antes era mantida em regime de condomínio entre o casal, desde que não seja proprietário de outro imóvel.

O ato de abandonar o lar deve ser voluntário e injustificado, o cônjuge pretendente em usucapir deverá, como requisito, demonstrar que a saída do lar se deu injustificadamente.

O marco inicial para ingressar com a ação é do divórcio ou dissolução da união estável (separação de fato), ou seja, deve ser demonstrado que houve a existência da relação e sua respectiva dissolução, por exemplo, casal divorciado após edição da Lei, reconhecido no termo de audiência um imóvel em comum e durante a posse direta do cônjuge que habita a residência sem oposição por dois anos ininterruptos, poderá requerer em juízo a fração do ex-cônjuge.

REQUISITOS