Vida depois da separação |

Preencha o formulário abaixo para que um de nossos advogados entre em contato.








depois da separação

VIDA DEPOIS DA SEPARAÇÃO: A FILA ANDA?

E depois da separação? O que fazer?

Colocar um ponto final numa relação depois de madura e com família formada exige muita coragem e preparação. Enquanto para algumas dessas mulheres essa atitude remete à liberdade e à busca pelo amor próprio (perdido em meio a uma vida a dois desgastada) e pela autorrealização, para outras uma separação nesses moldes gera medo de estar tomando uma decisão tardia, de não conseguir se reerguer e recomeçar a vida.

Mas é possível sim. Cada vez mais mulheres estão dizendo não ao casamento sem amor, mantido por conta dos filhos. Elas querem ser felizes também, dormir e acordar do lado de alguém que a ajude continuamente nesse processo. Só que antes de recomeçar, é preciso tratar o lado emocional, recuperar a capacidade de se relacionar com os outros e sarar as feridas deixadas pela separação. Afinal de contas, os problemas do passado não podem acompanhar essa mulher na busca por uma nova relação.

sepraçã-invisível1

“Nenhuma separação ocorre por acaso. Em muitos casos, a motivação já vem se consolidando no inconsciente há certo tempo, necessitando apenas de estímulo. Quando essa se faz presente, a erupção de uma separação torna-se inevitável”, analisa Alexandre Bez, psicólogo especializado em relacionamentos e escritor. “Há ainda os motivos reais e conscientes, como traição, maus-tratos e outros que dão o impulso necessário para desencadear o fim da relação, mesmo que tardia.”

Para recomeçar a vida de maneira sadia, as palavras de ordem são calma e tranqüilidade…

Segundo o psicólogo a volta à ativa é dominada pelo medo.A mulher fica ansiosa, tem dificuldade para esquecer o parceiro anterior, teme se machucar novamente e se sente menos atraente, mais idosa e menos preparada. Por isso, um processo de fortalecimento afetivo-emocional irá auxiliá-la. “Tratando de seu passado amoroso, a mulher passa a lidar melhor com as dificuldades pessoais e se torna apta a lidar com as novas que podem estar presentes na relação que pretende começar.”

Outro obstáculo que a mulher divorciada precisa enfrentar é a carência, sentimento que pode fomentar um certo pré-conceito por parte das amigas dela. Estas, temendo que a recém-separada esteja disposta a viver “aventuras despretensiosas”, passariam a zelar mais pelos seus próprios companheiros e a romper a amizade. “Entretanto, não podemos generalizar. Atitudes como essas dependem da personalidade das pessoas envolvidas.

Fonte: VilaMulher